Charlie Trotter

Morreu, aos 54 anos, o chef norte-americano Charlie Trotter, considerado um dos maiores chefs dos Estados Unidos de todos os tempos. Trotter comandava o restaurante que leva seu nome, em Chicago, e ajudou a transformar a cidade em um pólo culinário, treinando e inspirando novos chefs, não só nos Estados Unidos, mas em todo o mundo.

Uma verdadeira autoridade gastronômica nos Estados Unidos e no mundo, o chef ganhou fama ao abrir seu restaurante Charlie Trotter’s em Chicago, em 1987, que foi um sucesso instantâneo. Autodidata, Trotter decidiu aprender a cozinhar através de livros de culinária e passou a perceber as nuances que fazem um prato autoral. A partir daí, ele passou por 40 restaurantes em cinco anos para aprender o melhor da culinária mundial, e decidiu abrir seu próprio negócio com a intenção de alçar a cozinha norte-americana a um outro patamar, inspirado pela experiência que teve no restaurante três estrelas Frédy Girardet, na Suíça.

Sua culinária inventiva, o temperamento forte e a quase obsessão de levar aos pratos dos clientes os mais frescos ingredientes possíveis o transformaram em celebridade no mundo da culinária. Depois de alguns anos, ele aboliu completamente os menus à la carte, oferecendo apenas menus degustação que permitiam que ele deixasse sua imaginação e criatividade no comando. Em 2000, o restaurante Charlie Trotter’s foi considerado o melhor dos Estados Unidos, ajudando a colocar Chicago na rota de gourmets e gourmands do mundo. O chef ganhou diversos prêmios James Beard, lançou dezenas de livros de culinária e teve um programa de televisão no canal norte-americano PBS, “The Kitchen Sessions With Charlie Trotter”, que o transformou em uma figura pública.

As causas de sua morte ainda não são conhecidas.

 

www.charlietrotters.com