Literatura do tabaco

O TASTE preparou uma seleção especial com o que há de melhor nas livrarias sobre a arte de fumar. Alguns livros foram publicados recentemente, outros são mais raros, mas todos devem constar na biblioteca do aficionado. Afinal, descobrir diversas marcas de charutos, aprender curiosidades sobre o assunto, entrar em contato com perspectivas interessantes na área e ampliar o conhecimento sobre o universo do tabaco é um verdadeiro prazer.

Melhores guias

– “The Good Cigar: A Celebration Of The Art Of Cigar Smoking” por Harry Paul Jeffers e Kevin Gordon, The Lyons Press, 1997

– “Cigar Aficionado’s World Of Cigar” por Marvin R. Shanken, Courage Books, 1996

– “The Cigar” por Barnaby Conrad, Chronicle Books, 1996

São ótimos livros para quem pretende descobrir o mundo do charuto. Eles apresentam uma visão geral do tema, englobando os processos de fabricação e a popularização das “hojas”. Também fazem um panorama a respeito dos acessórios necessários para fumar, como umidores e cortadores ideais, e sugerem acendedores com designs sofisticados. Além disso, mostram as diversas formas com que os charutos aparecem no cinema, na arte e na literatura. Ideal para iniciantes.

Melhores histórias

– “The Illustrated History Of Cigars” por Bernard Le Roy e Maurice Szafran, Harold Starke Publishers, 1999

– “The Gentle Art Of Smoking” por Alfred H. Dunhill e Max Reinhardt, The Bodley Head Ltd, 1981

– “Nat Sherman’s A Passion For Cigars: Selecting, Reserving, Smoking And Savoring One Of Life’s” por Joel Sherman e Robert Ivry. Andrews Mcmeel Pub, 1998

Essas obras contam a história dos charutos, desde os primórdios, e suas curiosidades através de fotografias e litografias maravilhosas. Mostram os contrastes entre os hábitos da arte em sua origem e os dias de hoje, indicando os que mudaram e a cultura que permaneceu. O livro de Alfred Dunhill, proprietário da famosa fábrica inglesa de mesmo nome, trata não só dos charutos, como também de cachimbos e afins. Já o do célebre Sherman, presidente da Nat Sherman Inc., explica como o aficionado deve selecionar o tipo de tabaco que irá eleger como seu.

Melhores cubanos

– “The Journey Of The Havana Cigar” por Antonio Núñez Jiménez, TFH Publications Inc, 1995

– “The Havana Cigar: Cuba’s Finest” por Charles Todesco, Abbeville Press, 1997

Esse grupo centra-se em tudo que vem a ser relacionado aos adorados “habanos” e a cultura que os ronda. Toda a jornada é ilustrada por magníficas imagens, destacando a presença marcante dos charutos em salas de reuniões e mesas de jogos. Ainda explicam as diferenças no sabor e as características próprias das “hojas”, com fotografias que esboçam a paisagem tropical e luxuriante da ilha de Cuba.

Melhores enciclopédias

– “Perelman’s Pocket Cyclopedia Of Cigars” por Richard Perelman, Perelman, Pioneer & Co, 2008

– “The Cigar Companion: a connoisseur’s Guide” por Anwer Bati, Running Press, 1993

Apresentam as mais de 1.200 marcas de tabaco existentes no mercado norte-americano, trazendo uma breve descrição de cada uma, que inclui informações sobre o calibre, corpo e formato de cada charuto. Perelman destaca-se por fazer um panorama econômico ao comparar preços de décadas anteriores com as mais recentes.

Melhor livro sobre a arte das etiquetas

– “The Art Of The Cigar Label” por Joe Davidson. Wellfleet, 1989

O livro centra-se especificamente nas ilustrações artísticas publicitárias, englobando informações sobre as etiquetas e anilhas que envolvem os charutos. Davidson ainda explana um pouco da história do tabaco e como a publicidade das imagens auxiliou no crescimento das marcas. alt

 

www.amazon.com