Sonia Delaunay Tate Modern

Sonia Delaunay Simultaneas Vestidos

A Tate Modern traz pela 1º vez no Reino Unido uma retrospectiva da obra de Sonia Delaunay, uma das artistas mais importantes do século XX. Seus trabalhos de caráter inovador foram fundamentais e de grande contribuição para o “avant garde” europeu.

Sonia Delaunay foi pioneira no desenvolvimento da “Abstração” e do “Modernismo” nas primeiras décadas do século XX. Sempre disposta a experimentar com o meio, com a técnica, a sua exploração e interação com as cores, criou um sentido de profundidade e movimento ao seu trabalho que variou da pintura à poesia, do design ao têxtil.

Sobre a artista

Sonia Illinitchna Stern nasceu em Odessa, na Ucrânia e aos sete anos foi morar com seus tios Henri e Anna Terk, em São Petersburgo, na Rússia, que lhe ofereceu uma educação singular.

Removida de seu ambiente relativamente modesto, ela cresceu entre os círculos intelectuais da burguesia de São Petersburgo. Ela aprendeu inglês, francês e alemão, e viajou extensivamente pela Europa. Suas visitas a museus e galerias a ajudou a desenvolver um interesse precoce pela arte.

Em 1904,ela frequentou a Academia de Arte, em Karlsruhe, Alemanha e dois anos mais tarde mudou-se para Paris, onde continuou seus estudos na Academie de la Palette. Esse foi um momento importante no desenvolvimento da arte moderna em Paris, pouco depois da 1º exposição fauvista, no Salon d’Automne.

Sua 1º exposição foi na galeria de Uhde, em 1908.

Sonia casou-se pela segunda vez, em 1910, com um jovem pintor Robert Delaunay, que apesar de ter sido influenciado pelo Impressionismo e pelo Cubismo, volta juntamente com Sonia a Abstração. Seguindo o químico, do século XIX, Michel Eugène Chevreul, que estudou como a percepção das cores parecem mudar quando colocados lado a lado, Sonia e Robert desenvolveram uma teoria de contrastes de cores simultâneas, a que a chamaram de Simultanismo.

Assim como na pintura, Sonia aplicou essa teoria de várias formas. Depois do nascimento de seu filho Charles, ela fez um cobertor que reuniu técnicas tradicionais utilizadas pelas mulheres camponesas russas com a abstração modernista.

A cor e o dinamismo do Simultanismo foi particularmente adequado para captar a energia notável da vida da cidade no início do século XX. A série “Prismas Elétricos”, explora os efeitos da iluminação elétrica, enquanto seus estudos no Boulevard Saint Michel, em Paris, seus projetos de outdoor para a marca de luxo, Zenith.

A dança também contribuiu para o trabalho de Sonia, que a fez estabelecer um equilíbrio sutil entre a figuração e a abstração.

Durante a 1º Guerra Mundial, Sonia e o marido passaram na Espanha e em Portugal. Em 1918, ela abriu a Casa Sonia, em Madri, uma loja de moda e design. O seu envolvimento com a moda a levou a vários projetos de design para a revista Vogue.

O diretor do Ballets Russes, Serge Diaghilev, que a ajudou a configurar sua loja, encomendou-lhe os desenhos dos figurinos de “Cleópatra”, no London Coliseum e “Traje para um escravo”, fazendo-a fundir a arte Abstrata à dança.

Entre outros empreendimentos, ela desenhou figurinos e cenários para “1926”, filme da série de René Le Somptier, ”Le P’tit Parigot”.

O trabalho de Sonia foi sendo cada vez mais reconhecido internacionalmente depois da exposição no Rose Fried Gallery,em New York,em 1955 e a sua 1º retrospectiva foi em 1958, em Bielefeld, Alemanha.

As pinturas de Sonia nessa época foram caracterizados por uma paleta mais escura, com a introdução de novas formas geométricas, tais como triângulos, retângulos e linhas curvas.

Ela continuou a trabalhar nas artes aplicadas, criando tapeçarias, vitrais e mosaicos.

Na década de 1950,ela usa novamente o gouche em seus trabalhos, já usado no início de sua carreira, dessa vez, usados com mais força.

Sonia Delaunay foi reconhecida como artista e referência essencial às novas gerações de artistas abstratos,

Ela morreu aos 94 anos, em 1979, em Paris.

 

Serviço

Tate Modern

The EY Ehibition: Sonia Delaunay

The Eyal Ofer Galleries, nivel 3

Domingo à 5ºf :10H00 às 18H00 (última admissão às 17H15)

6ºf e sábado: 10H00 às 22H00 (última admissão às 21H15)

Endereço:

Bankside   SE 1 9 TG – Londres- Reino Unido

Telefone:

+44 (0) 20 7887 8888

Até 09 de agosto de 2015.