Whisky Japonês

Yamazaki-collection

A palavra ‘whisky’ remete instintivamente à célebre eau-de-vie escocesa. Todos os demais destilados similares têm a grafia ‘whiskey’ como o Irish, o Bourbon e o Tennessee. A exceção mais conhecida é o Canadian Whisky, porém utilizando milho ao invés de cevada maltada como os Scotchs. Um recém-chegado à essa família global surpreendeu pela rapidez com que assumiu um papel proeminente nesse competitivo mercado: o Whisky Japonês. Para quem nunca havia sequer pensado que além do Saquê e do Shochu o Japão também produzisse whiskies, a edição de 2015 do Jim Murray´s Whisky Bible surpreendeu o mercado com a notícia que o Suntory´s Yamazaki Single Malt Sherry Cask 2013 foi considerado o melhor whisky do mundo!

A revelação causou espanto no mercado de destilados da mesma maneira que desconhecidos vinhos americanos superaram os melhores rótulos franceses no célebre Paris Wine Tasting em 1976. A surpresa é perfeitamente justificável por ser uma indústria jovem e praticamente desconhecida fora do Japão. Embora iniciada em 1923, ficou paralisada por décadas devido à 2ª Grande Guerra enquanto que os whiskies escoceses existem desde a metade do século 16. A razão do sucesso residiu principalmente na origem da tecnologia. O primeiro mestre destilador japonês estudou na Escócia e introduziu no país o mesmo processo de dupla destilação da cevada maltada em alambique de cobre que as destilarias mantêm até hoje.

Isso não significa, entretanto, que sejam meramente imitadores. Embora com inspiração escocesa, a variedade de novas técnicas de produção entrega whiskies multifacetados com identidade própria. O segredo foi o desenvolvimento de um modelo diferente de destilação graças a alambiques de vários formatos e tamanhos, cevadas com ou sem turfa, diferentes cepas de leveduras e diversas opções de barricas incluindo o característico Mizunara, o carvalho japonês. Pela origem da tecnologia, em vez das denominações irlandesa ou americana, seu nome segue a tradição Scotch sem o “e”.

A fantástica classificação do Yamazaki na copa mundial do Whisky Bible, porém, não foi a única em que a qualidade do  whisky japonês foi reconhecido com premios internacionais. Em 2001, numa degustação internacional promovida pela Whisky Magazine, o Nikka Yoichi foi considerado o ‘Melhor dos Melhores’; em 2003, o Hibiki 30 anos da Suntory recebeu o primeiro premio na International Spirits Challenge e daí em diante a mesma empresa continuou ganhando prêmios nessa mesma competição nos 11 anos seguintes. É outra vez o chamado ‘milagre japonês’